Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Sistema Circulatório

Qual a importância do sistema circulatório para os seres-vivos?
O coração é o principal órgão de um sistema circulatório.
Ele é muito importante porque é responsável pela pressão arterial e pelo bombeamento do sangue para todos os tecidos e células do corpo através do movimento de contração (sístole) e do relaxamento (diástole). O sangue é responsável pelo transporte de gases, proteínas e excretas (exemplo: Gás carbônico) e até dos hormônios no corpo dos seres-vivos. Porém há uma curiosidade sobre os insetos: Seu sangue não transporta gases.

Sistema circulatório dos insetos:
Os insetos também tem circulação de sangue, mas sem gases. O sangue percorre lacunas abertas e não veias e artérias. Por isso os insetos tem uma circulação sanguínea aberta. O sistema possui um longo tubo que conduz os nutrientes para as células e recebendo os excretas (resíduos). O oxigênio é levado às células pelas traquéias diretamente do meio ambiente pela abertura chamada de espiráculo. Mas há também o sistema fechado de um sistema circulatório.

Exemplos de animais e seus sistemas circulatórios:
Ausência do sistema circulatório verdadeiro:
Protista (Protozoários) - Porífero (Esponja) - Celenterado (Água-viva) - Platelminto (Solitária) -
Asquelminto (Lombriga) - Equinodermo (Ouriço-do-mar)
Sistema circulatório lacunar (aberto):
Artrôpodes (Insetos, crustáceos, aracnídeos) - Moluscos (Mexilhões, protocordados e anfioxo)
Sistema Circulatório Fechado:
Peixes, anfíbios, répteis, mamíferos, aves e anelídeos (minhocas)

Os sistemas circulatórios são mais complexos dependendo do tamanho do animal. Animais mais simples e menores exigem sistemas simples também. A girafa, por exemplo, tem que possuir um sistema circulatório muito eficiente para transportar o oxigênio até as células do seu cérebro

Circulação dos Moluscos (Mexilhões):
O sangue sai dos tecidos e alcança as brânquias onde ocorrerá a hematose (trocas gasosas). Posteriormente esse sangue será levado para o coração desse animal. Seu coração possui duas cavidades chamadas de átrio e ventrículo. Em seguida o sangue é bombeado para lacunas localizadas nos tecidos do animal. A circulação é lenta, por isso é uma circulação aberta.

Sistema Circulatório Fechado:
Minhoca: O oxigênio entra pela pele (mucosa - respiração cutânea) e depois sofre a hematose (trocas gasosas) onde deixa o oxigênio e recolhe o gás carbônico. A minhoca possui vários corações que se localizam na parte anterior do seu corpo. Há um vazo sanguíneo dorsal e um vaso sanguíneo ventral. São esses vazos que levam nutrientes e gases e trazem de volta os excretas.

Sistema Circulatório dos Vertebrados:
No subfilo dos vertebrados (filo dos cordados) nós temos os peixes, os répteis, os mamíferos, os anfíbios e as aves.
Peixes: O sangue rico em dióxido de carbono (CO2, gás carbônico), que é chamado de sangue venoso, vêm das células e vai para o coração onde há duas cavidades como os moluscos também denominados de átrio e ventrículo. O sangue segue para as brânquias onde ocorre a hematose onde ocorre a saída do gás carbônico e a entrada do oxigênio. Note que o sangue que sai das brânquias e entra no coração é o sangue arterial e percorre as artérias. Já o sangue que sai do coração e chega nas brânquias é o sangue venoso e percorre as veias. O sangue arterial é rico em oxigênio e será levado para todas as células do peixe. O peixe possui uma circulação simples porque o sangue passa pelo coração apenas uma vez.

Mamíferos: O sangue sai das células rico em gás carbônico, percorre as veias (sangue venoso e rico em dióxido de carbono) e atinge o coração. Há duas veias chamadas cavas superior e inferior e entram pela cavidade do coração chamado de átrio direito e sai pelas artérias pulmonares e o sangue é finalmente levado aos pulmões onde ocorrerá a hematose. O sangue libera o gás carbônico, recebe oxigênio, retorna ao coração pelas veias pulmonares, entra pela cavidade átrio esquerdo, passa pelo átrio esquerdo e ventrículo esquerdo, percorre a veia aorta e chega às células do corpo do animal. Note que o sangue venoso percorre pelo lado direito do coração enquanto que o sangue arterial percorre pelo lado esquerdo do coração. Por isso o mamífero é considerado um animal com uma circulação sanguínea completa (não ocorre a mistura do sangue arterial com o sangue venoso e dupla (passa duas vezes pelo coração).

Artérias Pulmonares: Levam o sangue do coração para os pumões. São as únicas artérias (além das artérias umbilicais) que levam sangue rico em gás carbônico. Por isso é comum em ilustrações de anatomia essa artérias serem apresentadas numa cor mais escura em contraste com as demais artérias que levam sangue rico em oxigênio que são apresentadas nessas ilustrações com um vermelho mais claro.
Veias Pulmonares: São veias que carregam o sangue oxigenado (sangue arterial). Levam o sangue dos pulmões para o átrio esquerdo do coração. Perceba que é o caminho inverso do sangue das artérias pulmonares.

Como ocorre a hematose?
Lembre-se que o sangue que sai dos tecidos (das células) e vai para os pulmões é o sangue venoso. Lá ele sofre a hematose sai com destino aos tecidos novamente passando pelo coração como sangue arterial, ou seja, o sangue rico em oxigênio.
Abaixo estão listados os tipos de circulações sanguíneas:
Grande ou pequena circulação:
Circulação Sistêmica: É a grande circulação sanguínea. O coração recebe o sangue dos tecidos (sangue venoso). Ao mesmo tempo envia o sangue arterial para os tecidos.
Circulação Pulmonar: É uma pequena circulação. O sangue sai do coração, vai para os pulmões e volta ao coração.

Simples ou Dupla
Circulação Simples: Os vertebrados como os peixes possuem uma circulação simples, ou seja, o sangue passa pelo coração apenas uma vez. O coração possui apenas uma entrada e uma saída (um átrio e um ventrículo).
Circulação Dupla: Enquanto que nos anfíbios, nas aves, nos répteis e nos mamíferos o sistema sanguíneo é mais complexo. Possuem uma circulação dupla, ou seja, o sangue passa duas vezes pelo coração em três cavidades diferentes (átrio esquerdo, átrio direito e ventrículo)

Dupla Completa ou Incompleta
Circulação Dupla Completa: A circulação dupla pode ser completa, no caso dos mamíferos e das aves. Nesses animais não existe a mistura do sangue venoso com o sangue arterial.
Circulação Dupla Incompleta: A circulação dupla também pode ser incompleta como nos anfíbios e nos répteis. No caso deles há a mistura dos dois sangues, o venoso com o arterial.

Tipos de corações
Peixe: O coração do peixe possui duas cavidades apenas, um átrio e um ventrículo. Por isso possui uma circulação simples.
Anfíbios: Já o coração dos anfíbios possuem três cavidades: Átrio esquerdo, átrio direito e um ventrículo. Nos anfíbios o sangue venoso se mistura com o arterial no ventrículo.
Réptil não-crocodiliano: O coração de um réptil (exceto o crocodilo) possui também três cavidades. A tartaruga, como exemplo dos répteis, possui um coração com átrio esquerdo, átrio direito e ventrículo. Porém seu ventrículo é separado pelo "Septo de Sabatier" em duas partes.
Réptil Crocodiliano: O réptil crocodiliano possui um coração com quatro cavidades e o sangue venoso e o arterial se misturam em um cruzamento chamado "Forâmen de Panizza".
Ave: O coração da ave também possui quatro cavidades: Átrios esquerdo e direito, ventrículos esquerdo e direito e também a presença da aorta que é voltada para o lado direito do coração. Não ocorre a mistura dos sangues.
Mamíferos: Incluindo o ser humano. O coração possui quatro cavidades (átrios esquerdo e direito e ventrículo esquerdo e direito). Porém a aorta está voltada para o lado esquerdo do coração.

Cuidados com o nosso coração
O coração, assim como qualquer outro tecido ou órgão do nosso corpo também recebe irrigação sanguínea que é feita pelas artérias coronárias. Se ocorrer o entupimento das artérias por gordura pode ocasionar o infarto que pode ser fulminante (fatal). O coração que sofreu um infarto fica parcialmente necrosado pela falta de irrigação sanguínea necessitando a intervenção cirúrgica e a vítima não pode mais ter uma vida saudável. Por isso é importante nos alimentarmos de refeições balanceadas sem excesso de carnes gordurosas ou frituras. É bom praticar exercícios regularmente.

Nenhum comentário: